Confira a história entre Brasil e Argentina ao longo dos tempos

Ao longo das últimas décadas, desde 1980, Brasil e Argentina se enfrentaram em diversas oportunidades, com a seleção brasileira levando uma grande vantagem sobre os ‘hermanos’. No entanto, vale lembrar que o primeiro ‘pega’ aconteceu em 16 de setembro de 1969, pelo II Campeonato Sul-Americano, em Assunção (PAR), onde o Brasil aplicou 6 x 1, com gols de Zé Milton (4), Cacá e Nélio. O treinador era o ex-presidente da CBFS (Confederação Brasileira de Futsal), Aécio de Borba Vasconcelos.

Julio Cezar Vieira Lima Em 1980, 1º Pan Americano, disputado no México, o Brasil, sob o comando de Julio Cezar Vieira Lima, goleou a Argentina pela contagem de 9 x 0. Branquinho (3), Douglas Pierroti (2), Walmir Almeida (2), Paulinho e Cacá foram os artilheiros da partida.

Além disso, o Brasil venceu a Argentina em duas Copas do Mundo. Em 1982, na estreia do 1º Campeonato Mundial de Futebol de Salão, organizado pela FIFUSA (Federação Internacional de Futebol de Salão), vitória brasileira por 5 x 0, com gols de Douglas Pierroti (3), Jackson e Cage.

Na segunda edição do Mundial ‘FIFUSA’, dispitada em 1985, nova vitória brasileira, desta vez, por 11 x 0. Os gols da partida foram marcados por Paulo Eduardo (3), Carlos Alberto (2), Walmir, Douglas, Jackson, Morruga, Raul e Mauro.

Em 1988, terceira e última edição do Campeonato Mundial de Futebol de Salão, e o último com o comando de Julio Cezar Vieira Lima, a seleção brasileira bateu os rivais por 10 x 2; com gols marcados por Gera (3), Ortiz (3), Mauro (2), Morruga e Glaucio.

Gerson da Rocha Tristão

No ano seguinte, com a chancela da FIFA, aconteceu a primeira Copa do Mundo de Futsal. Desta vez, a seleção brasileira tinha à frente o treinador Gerson da Rocha Tristão e na segunda fase da competição, o Brasil teve o seu primeiro ‘placar apertado’ diante os argentinos: 6 x 3. Naquela oportunidade, balançaram as redes: Toca (2), Marquinhos, Dirceu, Adílio e Carlos Alberto.

Takão

Em 1992, com Takão no banco de reservas, o Brasil teve dois compromissos contra a Argentina. O primeiro, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de Futsal FIFA, aconteceu em Aracaju (SE), onde os brasileiros venceram por 4 x 0, com gols de Vander Iacovino, Ortiz, Manoel Tobias e Jorginho. Já pelo Mundial, mas na segunda fase, mais uma goleada: 5 x 1. Manoel Tobias, Vander, Jorginho, Ortiz e Edinho garantiram os gols da vitória.

Ainda sob o comando de Takão, Brasil e Argentina voltaram a se enfrentar somente no 1º Mundialito de Futsal, disputado em fevereiro de 1995, no Rio de Janeiro (RJ), onde o Brasil venceu por 6 x 1. Gols de Vander Iacovino (2), Sandrinho (2), Fininho e Choco.

Em 1997, pela III Taça América, disputada em São Leopoldo (RS), Fininho (2), Sandrinho (2), Danilo, Marcio, Vaguinho e um gol contra, deram a vitória ao time brasileiro por 8 x 1. Ainda na mesma competição, novo triunfo e o título: 6 x 0, gols marcados por Manoel Tobias (3), Vander Iacovino (2) e Danilo.

Também em 97, pela Copa Rio, de 1998, a equipe brasileira venceu por 8 x 1: Fininho (2), Manoel Tobias (2), Almir (2), Lenísio e Vander Carioca.

Vander Iacovino

O ex-camisa 12, Vander Iaconvino seguiu na seleção brasileira, mas em 2000 com uma nova função: a de treinador. Sob o seu comando, o Brasil conseguiu vitórias importantes, como os 6 x 0 nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Guatemala, os 4 x 1 no Mundial FIFA (segunda fase). O último duelo entre brasileiros e argentinos com Vander Iacovino no comando aconteceu em um amistoso, na cidade de Tramandaí (RS), onde deu Brasil: 6 x 2.

Fernando Ferretti

Os confrontos entre Brasil e Argentina, na ‘Era Ferretti‘ passaram a ganhar uma disputa ainda maior. O primeiro duelo entre ambas as seleções com Ferretti de treinador, foi realizado em 30 de setembro de 2001, no IV Mundialito, sediado em Joinville (SC), onde o Brasil bateu o rival por 4 x 1, na grande final.

Ainda neste período, os placares elásticos deram espaço a resultados mais enxutos, além de propiciarem alguns tropeços. No Torneio da Malásia, em 2003, a Argentina venceu por 3 x 2. Na decisão da Copa América (Eliminatórias para o Mundial de 2004), nova vitória albiceleste – desta vez, por 1 x 0.

No Mundial de 2004, o Brasil venceu o clássico por 2 x 1 (primeira fase) e na disputa pelo terceiro lugar, vitória brasileira pela contagem de 7 x 4. Gols de Falcão (2), Schumacher (2), Euller e Índio.

PC de Oliveira

Com a saída de Ferretti, assumiu o experiente PC de Oliveira, que também conquistou allguns títulos e vitóiras expressivas, com destaque para a grande final dos Jogos Pan Americanos de 2007, disputados no Rio de Janeiro, onde o Brasil sagrou-se campeão, com vitória por 4 x 1 . No ano seguinte, pela KL World 5’s, em Kuala Lumpur, na Malásia, vitória brasileira por 4 x 0.

Pelo Grand Prix, as duas seleções fizeram apenas uma final: em 2008. Na ocasião, o certame ocorreu em Fortaleza (CE), onde os comandados de PC de Oliveira ficaram com a primeira colocação, após 3 x 2 no placar.

Meses depois de conquistar o Mundial, PC se desligou do cargo, dando lugar ao, até então Marcos Sorato, o ‘Pipoca’. Vale lembrar que PC retornou à seleção em 2017, sendo campeão da Copa América de Futsal, ocorrida em San Juan (ARG), onde o Brasil sagrou-se campeão ao bater os donos da casa por 4 x 2 , com gols de Guitta, Arthur, Nenê, Rafa e Leandro Lino.

Marcos Sorato

Marcos Sorato, o ‘Pipoca’ chegou à seleção em junho de 2009. Neste ano de 2021, atuou com auxiliar técnico da seleção da Sérvia no Mundial da Lituânia, mas a história é positiva, uma vez que conquistou o último título brasileiro em Copas do Mundo. O feito se deu em 2012, na Tailândia, onde seu elenco bateu a Argentina na prorrogação (3 x 2), pela fase quartas de final. Na final da Copa América, disputada em Buenos Aires, vitória por 5 x 1.

Ney Pereira

O técnico Ney Pereira assumiu a seleção brasileira de futsal no início de 2013. A primeira grande vitória sobre a Argentina aconteceu no Grand Prix de 2013, em Maringá, onde a seleção brasileira aplicou 11 x 1, sendo também a maior goleada da competição. No ano seguinte, na terceira edição da Copa das Nações de Futsal, realizada em Uberlândia (MG), a , Argentina voltou a vencer o Brasil: 3 x 2.

Serginho Schiochet

Campeão mundial, como atleta em 1992, Serginho Schiochet assumiu a seleção brasileira teve poucas oportunidades de enfrentar a Argentina, e em uma delas, nova goleada: 6 x 2, com direito a três gols de Pixote, dois de Cabreúva e um de Xuxa. O clássico foi válido pela decisão da Copa Sul-Americana de Futsal, disputada em Uberaba (MG).

Um dos grandes momentos de Serginho Schiochet pela seleção, foi em 7 de setembro de 2014, quando Brasil e Argentina fizeram um amistoso no Estádio Mané Garrincha (DF). O projeto tinha como meta bater o recorde de público em uma partida de futsal. Deu certo! Aproximadamente 57 mil pessoas lotaram as arquibancadas do estádio e em uma quadra improvisada no centro do gramado, o Brasil venceu por 4 x 1; gols de Simi, Sinoê, Daniel e Valdin.

Em agosto de 2015, pelas semifinais da Copa América, em Portovejo (EQ), a Argentina venceu o Brasil nos pênaltis (3 x 2), após empate por 2 x 2 no tempo normal.

Marqunhos Xavier

Em junho de 2017, foi a vez da CBFS (Confederação Brasileira de Futsal), dar as boas vindas ao novo treinador Marquinhos Xavier, campeão da Liga Nacional de Futsal pelo Carlos Barbosa (RS) e dono de uma passagem vitoriosa na Copagril, de Marechal Rondon (PR). Marquinhos chegou a disputar dois Grand Prix pela seleção, ambos sem a Argentina, no entanto, pela decisão das Eliminatórias para o Mundial 2020, a Argentina venceu o Brasil por 3 x 1, na cidade de Carlos Barbosa (RS).

Pela Liga Sul Americana, disputada em agosto de 2018, na cidade de Assunção (PAR), o Brasil teve dois compromissos diante a Argentina. No primeiro, vitória, de virada, por 4 x 3 com a equipe sub-19. Pelo regulamento do torneio, quem somasse mais pontos nos quatro jogos , ficaria com o título. Brasil, mesmo perdendo com o time principal, por 3 x 1, sagrou-se campeão; Constantino Vaporaki (2) e Andrés Santos marcaram para os adversários, enquanto Sol Sales descontou.

Nesta quarta-feira (29), Brasil e Argentina fazem, talvez, o principal duelo da história entre as duas seleções. O compromisso é valido pelas semifinais da Copa do Mundo de Futsal FIFA, este ano, disputada na Lituânia; A TV Globo e o canal SporTV transmitem ao vivo, a partir das 14h.

Foto: Luccas Salles