Barão de Mauá/Futsal Ribeirão joga bem e soma ponto em Botucatu

O Barão de Mauá/Futsal Ribeirão (Secretaria de Esportes) voltou a apresentar um bom volume de jogo, dominou as ações da partida e criou as melhores chances de gols, mas não conquistou a desejada vitória diante da Botucatuense no final de tarde desta terça-feira (7), no Ginásio Mário Covas Junior, em Botucatu. No entanto o time pontuou como visitante pela quarta vez e agora soma sete pontos em seis jogos na LPF 2021, depois da igualdade em 2 x 2 no placar.

O gol de empate ribeirão-pretano foi marcado quando faltavam 17 segundos para o término do jogo e o segundo gol de Botucatu foi feito 20 segundos antes. O Futsal Ribeirão volta a jogar no próximo sábado, dia 11, em casa, contra a Tempersul Dracena, reeditando a final da Copa LPF, competição deste primeiro semestre em que Ribeirão se sagrou campeã. “Sabemos que será um jogo muito difícil, mas temos que estar prontos, precisamos da vitória”, salientou o goleiro Bim.

O jogo
Logo no início a Botucatuense abriu o marcador em bola lançada pelo goleiro Du e desvio de Vitor Hugo. Foi praticamente a única jogada criada pelos donos da casa na primeira etapa. No restante, por 18 minutos, Ribeirão ficou com a posse de bola e criou ótimas chances de gol que esbarraram no goleiro adversário. O gol de empate saiu nos últimos segundos em uma jogada ensaiada e conclusão de Luiz Felipe.

Na segunda etapa o jogo começou igual, mas aos poucos Ribeirão voltou a dominar as ações. Du, o goleiro de Botucatu, salvou os donos da casa em várias oportunidades, se tornando o grande destaque. Nos cinco minutos finais, com as duas equipes precisando da vitória, o jogo ficou novamente parelho. Nos minutos finais os dois times estouraram o limite de cinco faltas. Faltando menos de 1 minuto, quando o técnico André Tártaro preparava a tática de goleiro-linha, com o artilheiro Beto, Nando fez uma falta e foi expulso. Vitor Hugo bateu forte e desempatou para Botucatu. Mas a estrela do artilheiro Beto brilhou. Como goleiro-linha, ele empatou, mais uma vez nos segundos finais.

“Eu já estava preparado para o goleiro-linha, porque a gente queria essa vitória. Infelizmente tomamos o gol antes”, disse o técnico André Tártaro. “Nosso time merecia um resultado melhor pelo domínio que teve e pelas chances criadas, mas o goleiro de Botucatu foi o nome do jogo”, completou. Acompanhe todas as informações nos canais digitais do @futsalribeirao.

Foto: Marco Magnoni/Botucatuense