“A gente foi muito deficiente na defesa”, diz Flavinho Cavalcante após o empate diante a Uniara

Depois de um duelo suado no último sábado (19), em Dracena, contra a Uniara/Fundesport, pela última rodada da primeira fase da Copa LPF, o Tempersul/Dracena se recupera de tudo que foi passado em quadra e foca suas atenções para os play-offs da competição. Na ocasião, às duas equipes ficaram no 6 x 6, com Vitinho marcando o gol de empate nos segundos finais.

Em entrevista ao site Globo Esporte.com, o técnico Flavinho Cavalcante, lamentou principalmente as falhas defensiva, e o empate não agradou ao grupo, que esperava uma vitória dentro de seus domínios:

A gente foi muito deficiente na defesa. Corria atrás do placar, igualava, mas não conseguia sustentar. A gente podia ter sido melhor e mais confiante, ter vencido. Não podíamos ter tomado tantos gols. E, ao tomar seis gols, a gente paga um preço alto. Mas o futsal é isso, o importante é que a equipe não desistiu do jogo em momento nenhum, lutou até o final e acabou conseguindo um empate. A gente precisa melhorar e estar mais focado, concentrado, para que a gente volte a vencer. Principalmente agora que entramos numa fase em que perdeu, está fora“, disse.

O resultado deixou o Tempersul/Dracena na terceira colocação do Grupo A e neste sábado (26), vai até a cidade de Guaratinguetá (Vale do Paraíba), onde enfrenta o Yoka/Miclean, às 18h, no Ginásio do Pedregulho, onde o time local, por ter a melhor campanha joga pelo empate no tempo normal e na prorrogação.