Domingo de luto para o futsal e para o esporte

Em um domingo, em que foi comemorado o Dia das Mães em todo o Brasil,  este 9 de maio também marcou duas despedidas distintas dentro do futsal. Chiquinho, ex-mordomo do Atlético Mineiro, no final dos anos 90, faleceu em decorrência de problemas cardíacos, em Belo Horizonte (MG).

Em 2017, durante o evento ‘Reis do Futsal’, realizado no Minas Tênis Clube, ex-craques o Atlético e do Minas, prestaram uma justa homenagem ao amigo Chiquinho, que naquele momento, precisava de uma prótese, após ter uma das pernas amputadas.

 Fernando Caetano 

Também por problemas cardíacos, morreu, aos 50 anos, o jornalista Fernando Caetano. Recentemente, o repórter,  integrava a equipe esportiva do canal Fox Sports. Caetano estava em Marília (Interior de São Paulo), sua cidade natal.  Durante alguns anos, trabalhando na ESPN Brasil, Fernando Caetano cobriu diversos jogos de futsal e era um apaixonado pela modalidade.

Ismar Santos

O Oficial de Arbitragem, Ismar Santos, também foi mais uma vítima da Covid-19. Sua morte foi divulgada no início da noite deste domingo, por amigos e colegas de profissão. Durante muitos anos, Ismar trabalhou em prol da modalidade e a LPF (Liga Paulista de Futsal), lamenta todas as perdas acima citadas e se solidariza com todos os amigos e familiares

Fotos: Divulgação