Fase adaptada do Tempersul/Dracena tem “futsal EAD”

O período do Tempersul/Dracena distante das quadras completa 10 dias e tem trazido muito mais novidades do que apenas os trabalhos realizados no gramado. Em meio às restrições impostas pela pandemia, a tecnologia tem sido aliada das equipes, porém agora passou a dividir exatamente o tempo de trabalho dracenense entre a teoria e a prática. E, assim, novas funções e métodos ganharam espaço.

Desde que os atletas saíram das quadras da cidade devido à crise na área da saúde, as atividades práticas foram transferidas para um espaço particular. E passaram a ser realizadas apenas no período da tarde. Mas isso não foi sinônimo de vida boa durante as manhãs. Nesse tempo, o técnico Flavinho Cavalcante tem reunido virtualmente seus “alunos atletas” e mostrado que também tem vocação para o ensino a distância.

“Temos nosso grupo por meio de um aplicativo e, ali, eu envio os vídeos. É um tempo que podemos aproveitar também com esses estudos. Compartilho muita coisa que quero trabalhar tanto na parte defensiva quanto ofensiva, por exemplo. Estou quase virando um editor de vídeos (risos)”, comentou o treinador.

Flavinho Cavalcante fez um balanço do que foi produzido nesses últimos dias, marcados pela adaptação. A prioridade esteve voltada à manutenção da parte física, com o objetivo principal de não desperdiçar as metas alcançadas desde a apresentação. E as mudanças têm se colocado de forma mais desafiadora do que parecem.

“Tivemos que nos adaptar. Mudou muita coisa. Estávamos dando sequência nos trabalhos com bola, e, agora, voltamos a priorizar a parte física. A ideia passou a ser não perder o que havíamos feito, para não ter que começar do zero depois”.

O treinador dracenense ainda garantiu que o ânimo dos atletas permanece o mesmo, com todos bastante cientes de que o problema enfrentado não é uma exclusividade da equipe. Motivação mantida e unida ao entendimento quantos aos cuidados inerentes ao momento. Outro assunto presente na pauta de Flavinho, principalmente em razão da situação difícil vivida pelo município.

“O pessoal segue bem empenhado. Temos conversado muito que não somos exceção, e este é um problema que diz respeito a toda sociedade. Continuamos focados. Torcendo para isso passar, não apenas para o Dracena, mas para o bem de todos. Converso muito com eles sobre isso também. E o pessoal se mostra bem consciente. Não podemos deixar de falar sobre evitar aglomerações, o uso de máscaras, lavar as mãos. E o pessoal está seguindo bem”.

Por ora, resta ao Tempersul/Dracena esperar por avanços no cenário regional, o que está ligado diretamente a uma eventual liberação das quadras municipais. Cogitada anteriormente, a possibilidade de mudar os treinos para cidades vizinhas foi retirada, até porque as regiões próximas também não passam por um momento fácil quanto à pandemia.

A pré-temporada dracenense foi iniciada em 11 de fevereiro. Quanto à primeira competição desta temporada, a largada deve ser dada pela Copa Paulista de Futsal. As partidas têm início previsto para abril.

Fonte: Globo Esporte.com | Foto: TV Fronteira