Superação e vontade foram as marcas do Primeiro de Maio/Santo André

Em sua segunda participação na LPF Feminina,  o Primeiro de Maio/Santo André foi finalista nas duas edições,  porém, ficou com o vice-campeonato em ambas as competições. Assim como em 2019, as meninas do ABC tiveram pela frente a Ferroviária, de Araraquara. Jogando na casa do  time adversário , o placar final foi de 2 x 0 para as anfitriãs (resultado que deu o bicampeonato à equipe do interior).

Marcos Cardoso de Souza,  o “Chumbinho”, técnico do Primeiro de Maio, falou sobre sua primeira temporada no comando da equipe:

Tivemos dificuldades fechar o ano de 2020. Tudo começou a partir de março com a pandemia.  Eu e o auxiliar técnico, Sandro, tivemos uma conversa, na qual passamos para as atletas, que elas fizessem treinos supervisionados à distância ( On Line ) devido ao Covid-19

A partir do final de setembro, o clube foi liberado  para que voltássemos a treinar”.

Mas, as atividades foram interrompidas  no dia 5 de Outubro, uma vez que o  treinador Marcos testou positivo para a Covid-19.  Somente a partir de 13 de outubro,  voltaram a trabalhar com o auxiliar técnico, Sandro Cunha.

“Chumbinho” só voltaria trabalhar com a equipe no dia 20 de outubro e assim que retornou às atividades com o elenco feminino, voltaram todas as atenções pars a LPF, competição na qual, o tive teve como destaques a experiente Julie,  além da goleira Desirée,  e as atletas Tai, Marcelinha e Robinha (artilheira do time).

Foto: Rodrigo Soró