Juliano Ripabello: “Erramos em momentos cruciais dos playoffs”

Após o empate por 4 x 4, contra o Futsal Taboão, no jogo de ida, válido pela fase oitavas de final da LPF, a missão da AD Indaiatuba/Smart/CTI era apenas vencer a segunda partida para seguir na competição. As duas equipes voltaram a se enfrentar na última rodada, em Indaiatuba (Interior do Estado), onde o time da casa, chegou a abrir vantagem, mas permitiu a reação adversária e perdeu o duelo por 5 x 4.

Na fase de grupos, a AD Indaiatuba se classificou em segundo lugar na Chave 3, com 12 pontos em seis jogos. Foram três vitórias e três derrotas. O ataque balançou as redes 15 vezes, enquanto a defesa sofreu 21 gols. A maior goleada d competição também pertence à equipe comandada por Juliano Ripabello: 9 x 2 sobre o Hortolândia, na primeira rodada.

O treinador da ADI diz que a meta era chegar na mesma fase de 2019, quando o seu time foi superado pelo Corinthians, no Ginásio do Parque São Jorge:

“O objetivo era, pelo menos, chegar na mesma fase do ano passado. Almejando sempre algo a mais, porém se tratou de um ano atípico, tivemos baixas importantes nos momentos decisivos. Fizemos bons jogos, mas erramos em momentos cruciais das partidas dos playoffs, que custou nossa classificação. Agora é começar o planejamento visando o ano que vem”.

 

Foto: Arquivo pessoal