Hoje nos gramados, Roni e Lucas Piton também saíram do futsal corintiano

Não de hoje que o Corinthians projeta jovens talentos, vindos das quadras, para o futebol profissional. Os exemplos são muitos: Jô, Fagner, Gustavo Mantuan, Willian, Edu Gaspar, e os mais recentes, Roni e Lucas Piton. Em 2004, Roni quatro anos chegou ao Parque São Jorge, onde deu os primeiros dribles, enquanto Lucas Piton iniciou no Nacional/Jundiaí-SP. Em 2009, teve a primeira passagem pelo futsal alvinegro, mas pouco tempo depois, retornou para a cidade de Jundiaí.

Em entrevista ao site oficial do clube, Roni falou sobre a importância do futsal na sua carreira:

“É muito importante o futsal. Todo jogador em formação deveria passar pelo futsal para saber como é porque ajuda muito. Independente se vai virar jogador de futebol ou futsal, você vai aprender a jogar no espaço curto. E a tomada de decisão no espaço curto é mais rápida”, disse.

Lucas Piton voltou ao Timão na temporada 2016, quando sagrou-se campeão Mundial Sub-18, vencendo a equipe do Barcelona. No ano seguinte, foi convidado para uma seletiva nas categorias de base do campo e foi aprovado:

“A minha idade [16] não ia para o mundial, mas eu acabei indo. O professor Daniel me convocou, eu acabei entrando em um jogo e marquei um gol. Liguei pro meu pai, ele ficou muito feliz. É uma das melhores lembranças que eu tenho”, falou o atleta ao site do Corinthians.

Foto: www.corinthians.com.br