Um foi quarto colocado (22 pontos). O outro, quinto (com 17). Na partida da primeira fase, uma disputa brigada, equilibrada e que terminou empatada em 3 x 3. Tempersul/Dracena e Pulo do Gato/Sesderma entram em quadra nesta sexta-feira (7), às 20h15, pela fase de mata-mata da Copa Paulista. Quem vencer, vai às semifinais. Quem perder, está eliminado.

 Questionado por qual motivo o Tempersul/Dracena não saiu com o resultado de vitória, em Campinas, na primeira fase, o treinador ressaltou a tradição e a eficiência do adversário.

“Temos que entender que eles trabalham lá, como trabalhamos aqui. É um time tradicional no futsal, com jogadores experientes. (O empate por 3 x 3) É um resultado completamente normal”.

A expectativa da diretoria é que o ginásio esteja cheio para o jogo desta sexta. A entrada, assim como nas partidas da primeira fase, é gratuita. Edilson diz que o papel do torcedor deve ser um ingrediente a mais para animar o time: “A torcida sempre nos ajudou. É um gás extra para os jogadores”.

O treinador lamentou a ausência do ala Tatinho, vice-artilheiro da equipe na competição, que sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito e voltará as quadras apenas no ano que vem, mas minimizou o problema.

“Faz parte (lesões). É um jogador de muita qualidade, ambidestro, que fará falta, mas vamos ajustar com o que temos em mãos”.

Edilson Leite também não quis exaltar os excelentes números ofensivos da equipe: o Dracena tem o melhor ataque da primeira fase da Copa Paulista de Futsal e conta com quatro jogadores entre os 11 maiores goleadores: “Número não entram em quadra. Você precisa estar melhor fisicamente e psicologicamente que o adversário”, encerrou.

Com informações: Globo Esporte.com | Foto: Divulgação/Pulo do Gato