O Tempersul/Dracena encerra a primeira fase da Copa Paulista de Futsal contra a FIB/Bauru, nesta terça-feira (14), às 20h, no Ginásio Duduzão, em Bauru. Com pouco tempo para se preparar, o time terá a estreia do recém-contratado Olinha (Foto) e a ausência de Tatinho. Além disso, vai em busca da oitava vitória em 11 jogos para alcançar mais um objetivo traçado pela comissão técnica.

Da última vez que jogaram até esta terça-feira, os dracenenses realizaram apenas três treinos. Depois da vitória por 2 a 1 sobre o Araraquara, na sexta (10), o elenco folgou no sábado (11), trabalhou em um período no Dia das Mães e em mais dois na véspera do confronto. O time pega a estrada na manhã desta terça, com saída prevista para as 7h. São cerca de 320km que separam as duas cidades.

A novidade deste confronto fica por conta da estreia do goleiro Olinha, contratado para o lugar de Jackson, que se despediu diante do Araraquara. Ele tem 29 anos, chegou a Dracena no domingo e será titular após dois treinos com o grupo. Quem não treinou e deve ficar parado de 10 a 15 dias é o ala Tatinho, devido a uma pancada no joelho. Também são desfalques o goleiro Ronaldo e o ala Guilherme.

O Tempersul/Dracena é o vice-líder, com uma partida a mais que o quarto colocado Taubaté, o qual ainda pode ultrapassá-lo. Dois objetivos já foram atingidos na primeira fase: se classificar – ou seja, ficar no G-8 – e terminar entre os quatro melhores para ter vantagens nas quartas de final. Agora, o terceiro objetivo é ficar pelo menos na terceira colocação, para, quem sabe, ter vantagens também na semifinal.

Uma vitória diante do Bauru basta para isso. E os bauruenses estão mal na classificação. Somam sete pontos e ocupam a 11ª e penúltima posição. Possuem apenas um triunfo em 10 rodadas. Mesmo assim, o técnico Edilson Leite não imagina que terá vida fácil.

“Eles não estão matematicamente eliminados, precisam vencer e vão depender de combinações para se classificar. Portanto, a gente espera um jogo bastante complicado, por eles só terem uma vitória no campeonato, e pelo que a gente conhece do Alemão (técnico do Bauru), vão querer terminar a Copa com dignidade, ainda mais diante do torcedor.

Será um jogo difícil. Se a gente não competir, não manter nossa intensidade, a concentração e o foco, pode sair com um gosto amargo. É o que não queremos. Queremos definir nossa posição, ficar entre os três primeiros, e para isso uma vitória é imprescindível”, disse ao site Globo Esporte.com

Com informações: Globo Esporte.com | Foto: Divulgação/Dracena